Uma obra que convida a observar e pensar

Dizia Schopenhauer que o mundo visível é mera aparência e que só adquire importância quando estamos conscientes de que através dele se expressa a verdade eterna. A pintura de Luís Athouguia mostra-nos a sua verdade eterna adornada de cor e submetida à experiência. Trata de exteriorizar uma ideia, depois de analisar o seu eu íntimo, dotando-a da capacidade de sugerir, de estabelecer correspondências entre os objectos e as sensações. Sente a necessidade de expressar uma realidade distinta do tangível e tende à espiritualidade. O símbolo converte-se no seu instrumento de comunicação decantando-se por figuras que transcendem o material e nos transportam a mundos ideais. É, indubitavelmente, uma obra que convida a observar e pensar.

Mundos+Transversos+2011+35x50+zzz.JPG